• Carlos Guglielmeli

Bolsonaro confirma André Mendonça na justiça e Alexandre Ramagem no comando da PF



A confirmação de André Mendonça, como novo Ministro da Justiça, e Alexandre Ramagem, como diretor-geral da Policia Federal foi publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira (28).


O segundo nome sofre resistência entre os delegados da corporação porque fortalece a teoria alegada por Sérgio Moro ao pedir demissão do Ministério, de interferência política na Polícia Federal.


Ramagem, ex-diretor da Agência Nacional de Inteligência, faz parte de um círculo pessoal do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), sendo ligado à Carlos Bolsonaro, que é teoricamente investigado pela corporação por fazer parte de uma rede de produção e disseminação de Fake News contra os poderes legislativo e judiciário, e contra personalidades consideradas adversárias do pai.


Já André Mendonça, ex-chefe da AGU (Advocacia Geral da União), tem um perfil semelhante ao do ex-ministro Moro e já vinha sofrendo constrangimentos para elaborar na AGU, defesas para os arroubos de Bolsonaro, a exemplo de dar sentido aos passeios do presidente em meio à pandemia ou justificar o ímpeto de uma “canetada” para acabar com as quarentenas.


De perfil discreto e técnico, Mendonça vai ter que dar espaço para a política, assim como não correspondeu seu antecessor, Sérgio Moro.

Publicidade

1/3
Roleta Russa 2.png
Precisa explicar?