• Carlos Guglielmeli

Bolsonaro diz que gestão de Mandetta foi uma desgraça e defende Pazuello

Durante sua Live semanal, transmitida nesta quinta-feira (30), o presidente Jair Bolsonaro fez uma dura crítica à gestão de Luiz Henrique Mandetta à frente do Ministério da Saúde, chamando-a de "desgraça", ao mesmo tempo em que elogiou e defendeu o ministro interino da pasta, general Eduardo Pazuello.


"Tivemos lá um médico, um primeiro médico lá, olha a desgraça que foi", disse Bolsonaro.


A fala foi feita quando o presidente iniciou um comentário a respeito da gestão de Pazuello, que tem sido criticado por levar militares para o ministério durante a pandemia de Covid-19 que vem se agravando.


O ex-ministro Mandetta foi demitido por Bolsonaro em abril após diversos desentendimentos entre ambos a respeito da gestão federal em relação ao combate ao novo coronavírus, em especial as políticas do ministério em defesa do distanciamento social.


À época, enquanto Mandetta defendia as recomendações medico científicas pelo isolamento social, o presidente fazia uma campanha pela manutenção das atividades econômicas e o que se chama de 'imunização de rebanho'.


Durante a transmissão, Bolsonaro disse que a gestão de Nelson Teich, que sucedeu Mandetta, foi muito rápida e que, por "questão de foro íntimo", ele resolveu sair com menos de um mês.


Na defesa de Pazuello, Bolsonaro primeiro enalteceu suas ações como militar na organização da Olimpíada do Rio e na Operação Acolhida para receber refugiados venezuleanos em Roraima. Depois o presidente elogiou o trabalho que vem sendo feito pelo interino à frente da pasta da Saúde.


"Ele está fazendo agora um excepcional trabalho", disse Bolsonaro
Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom
1/3