• Carlos Guglielmeli

Brasil perdeu duas vezes o valor do Auxílio Emergencial após tentativa de intervenção na Petrobras

Em entrevista à ISTOÉ LIVE, o senador Otto Alencar (PSD) comentou as várias crises pelas quais o governo Bolsonaro vem passando, que segundo ele são criadas dentro do próprio Palácio do Planalto.


A mais recente é a desvalorização da Petrobrás no mercado de ações, após a tentativa do presidente de intervir na companhia, em busca de solução para os preços dos combustíveis, em alta.


Foto: Frente Petrobras

Bolsonaro indicou na sexta-feira (19) o general Joaquim Silva e Luna para substituir Roberto Castello Branco na presidência da Petrobras, indicando que, por ele, mudaria a política de precificação da empresa.


As declarações do Presidente da República provocaram uma evasão de investidores da PB, que se desfizeram de cerca de 21% das ações ordinárias e preferenciais no mercado, fazendo o valor da Petrobras cair mais de R$ 72 Bilhões em valor de mercado, um volume de dinheiro suficiente para pagar mais de duas vezes o auxílio emergencial pretendido pelo governo.


Segundo Otto Alencar, Bolsonaro descobriu tardiamente, após 2 anos, a política de acompanhamento internacional dos valores dos combustíveis nacionais e, pressionado pela opinião pública, tentou uma solução pelo ICMS, impossível devido a autonomia dos estados, por isso partiu para a Petrobras, o que "foi muito ruim para a empresa".


"Nesse sentido, de querer baixar (os preços dos combustíveis) está certo, mas da forma que ele fez foi muito ruim para a empresa", disse o senador.


Para Otto, a maneira com que o presidente Jair Bolsonaro apresentou sua indicação para a presidência da PB, deixando claro que era de fato uma intervenção do governo na companhia de mercado aberto, causou insegurança jurídica, o que por sua vez também aumenta o valor da gasolina e do diesel, por exemplo:


"De quem é, talvez, a maior culpara para o aumento dos combustíveis, uma parte da culpa? Não é o aumento do Dólar? A insegurança jurídica não dá o aumento do Dólar? Não aumentou agora 6% o Dólar com essa crise que o presidente criou com a Petrobras?", pontuou Otto Alencar.


"O governo não pode funcionar por impulso. A maioria das crises são geradas dentro do Palácio do Planalto", concluiu o parlamentar.


Agora, a ala ideológica dos bolsonaristas, liderada pelos filhos do presidente, passaram a linchar Castello Branco nas redes sociais para dar outros motivos para a substituição.


Assista à entrevista completa:


Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png