• Carlos Guglielmeli

Brasil tem mais mortes pela Covid nos 4 primeiros meses de 2021 do que em todo 2020

Com a explosão de infecções e o colapso do sistema de saúde nas últimas semanas, o novo coronavírus já fez mais vítimas no Brasil em 2021 do que em todo o ano anterior. De janeiro até sábado, 24 de abril, foram 195.949 mortes pela doença, ante 194.976 em 2020. No total, são 390.925 óbitos, o segundo país com mais perdas causadas pela doença no mundo.


Segundo o consórcio de imprensa, formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, que reúne dados das 27 secretarias estaduais de Saúde, neste domingo (25) foram registradas 1.316 mortes.


Foto: reprodução - Reuters

O País registrou na última semana ligeira redução na média de óbitos causados pela Covid, mas ainda em patamar elevado, perto de 2,5 mil mortes diárias.


Especialistas temem que o recente relaxamento das restrições estenda o período agudo da crise sanitária e imponha nova pressão sobre os hospitais. Redes de saúde em várias regiões têm sofrido com mortes de pacientes na fila por leitos, falta de remédios do kit intubação e irregularidade no abastecimento de oxigênio.


Goiás e o Distrito Federal são alguns dos estados que afrouxaram as medidas nos últimos dias. Já o presidente Jair Bolsonaro, em sua postura negacionista, atacou novamente as medidas de distanciamento social e chegou a dizer na última sexta (23) que as Forças Armadas poderiam ir às ruas para acabar com "essa covardia de toque de recolher".


Como mostrou o Estadão, na negociação do Orçamento, o Ministério da Economia limitou verbas para vacinas, kit intubação e custeio de leitos pedidas pela Saúde. A pasta de Paulo Guedes questionou sobre "arrefecimento da crise", sem nenhum parecer científico para uma queda consistente de casos.