• Carlos Guglielmeli

Com campanha contra de Bolsonaro, medidas de isolamento perdem força em todo o Brasil


Imagem de O Popular / Meramente ilustrativa das ruas de Goiânia

O isolamento social, considerada a única ferramenta eficaz pelas autoridades de saúde do mundo inteiro e imposta na maioria das cidades brasileiras contra o surto de coronavírus, está perdendo força para a campanha do presidente Jair Bolsonaro, contra as medidas de restrição à circulação.

Pressionados, os governadores como os de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), e do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), já liberaram, por exemplo, o funcionamento das feiras permanentes e já falam em afrouxamento das medidas de contenção do novo coronavírus, mesmo com a informação de que a maior onda de contágio ainda esteja por acontecer.

Durante sua Live semanal Caiado sugeriu que deve flexibilizar as medidas já a partir do dia 19 próximo, quando vence o seu decreto vigente.

Os prefeitos, pensando nas eleições de outubro, também parecem dispostos a seguir a maioria em detrimento do que consideram certo ou errado.

Dados de telefone celular, do transporte público e relatos de motoristas de aplicativos de São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Distrito Federal apontam para um aumento do tráfego e da circulação de pessoas nas ruas das cidades.

Em Valparaíso o motorista de aplicativos Marcus, disse ao Jornal Opção do entorno que no início do isolamento chegou a fazer apenas 4 viagens num dia inteiro e que desde segunda-feira o movimento melhorou, alcançando 70 ou 80% dos dias anteriores à chegada do vírus no país.

Ainda segundo ele, “de ontem para hoje o movimento melhorou muito, “tem muito comercio fechado nas avenidas principais, mas no meio dos bairros, quase tudo funciona normalmente, bar, lanchonete, salão de beleza, imobiliárias, tudo”.
Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png