• Carlos Guglielmeli

Criticado por sua atuação no combate ao Covid-19, prefeito Pábio Mossoró divulga ações em andamento

Alvo de críticas populares e no meio político, inclusive na câmara municipal, por sua performasse no combate à pandemia do novo coronavírus, o prefeito de Valparaíso de Goiás, Pábio Mossoró (MDB), divulgou nesta quinta-feira (29) em suas redes sociais um conjunto de 10 ações adotadas para frear o avanço da doença na cidade.


Desde a retomada da atividade econômica, o município de Valparaíso registra um crescimento no número de infectados pelo Covid-19 de 1.329%, índice acima da média do estado de Goiás (668%), do Distrito Federal (852%) e nacional (980%).


Segundo um levantamento publicado pelo Blog do Amarildo, com 113 infectados, 13 a mais do que a Secretaria Municipal de Saúde divulgou a menos de 10 horas atrás, a cidade atualmente é a campeã no número de casos registrados de Covid-19 entre os municípios goianos que integram a Região do Entorno.


Os críticos atribuem o insucesso local à falta de planejamento e apoio do poder público ao comércio, que no no momento da retomada de suas atividades não teria sido orientado nem recebido alguma espécie de auxílio para a implantação das medidas sanitárias, depois de mais de um mês fechados, sem faturar.


Isso pode, conforme alguns vereadores, ter criado uma tendência de desobediência às medidas de contenção do contágio, que após cerca de 30 dias de atraso, as ações tímidas e muito no varejo não conseguem reverter.


"Não adianta chorar o leite derramado" disse o vereador Paulo Galego (PCdoB) em entrevista ao Programa PAPO RETO, segundo ele "agora é corrigir o que foi feito errado e começar a trabalhar para mudar essa situação".


Veja as ações adotadas pela prefeitura de Valparaíso, anunciadas por Pábio Mossoró:


1) Implantação de uma ala com 4 leitos equipados no Hospital Municipal para atendimento exclusivo para infectador com a covid-19;

2) Manutenção de um plantão ininterrupto, de 24 horas por dia da equipe da epidemiologia;

3) Sanitização das vias públicas com alto fluxo de pessoas;

4) Divulgação diária da evolução do contágio na cidade, feita pela Secretaria Municipal de Saúde;

5) Compra de insumos como EPIs, equipamentos e medicamentos necessários;

6) Distribuição de sestas básicas para a população economicamenta atingida;

7) A realização de um acordo de cooperação com o governo do Distrito Federal;

8) A decretação de medidas sanitárias obrigatórias para que empresas atuem;

9) Fiscalização do comércio com apoio da PM e da Guarda Municipal, para que eles cumpram as medidas de prevenção contra o contágio;

10) Instalação do Comitê de Gestão de Crise.


Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png