• Carlos Guglielmeli

Em meio à pandemia, governo Mossoró deixa faltar médicos em várias unidades de saúde de Valparaíso

Sem gestão eficiente, a Secretaria de Saúde do governo Pábio Mossoró (MDB) e Zeli Fritsche (PDT), em Valparaíso de Goiás, pode estar agravando a crise sanitária causada pela pandemia do novo coronavírus.


Foto ilustrativa (Reprodução)

Denúncias de populares, que já vinham revelando a falta de medicamentos, agora dão falta de médicos em diversas unidades de saúde, incluindo um dos Centros de Referência da Covid-19.


"É um absurdo como Valparaíso de Goiás está sendo administrado por uma gestão de poder desumano com a população de Valparaíso de Goiás a saúde está um caos", enviou por mensagem um leitor.


Segundo ela, a "UBS Céu Azul (praça) e o PSF da feira não tem clínico médico" e o mais grave, que seria inimaginável no momento: "o Centro (de referência) de COVID está abandonado, pois na implantação era manter dois médicos, hoje não tem nenhum", escreveu ele.


Ainda conforme apuração da redação, os usuários estão sendo informados nas unidades de saúde que os médicos estariam de férias, o que não pode ser, pois não há férias nesse tipo de contrato, feitos supostamente através de chamamento público.


"Não tem médicos de férias nessas unidades, o que há é a falta de planejamento, de antecipação em plena pandemia. O governo deixou os contratos expirarem antes de fazer outra chamada pública", informou uma fonte da Secretaria Municipal de Saúde.


"Tudo aqui tem sido feito assim. A única prioridade tem sido o departamento de compras e suas listas supérflua", completou.


"UBS VILA GUAÍRA, não tem médico, PSF MORADA NOBRE e JARDIM ORIENTE que tinha duas equipes está um caos, UBS 22HORAS IPIRANGA só tem um médico é formado por duas equipes, UBS ETAPA C e JARDIM DOS FLORAIS e Jardim JOCKEY CLUBE, e CÉU AZUL III com apenas um médico com uma população tão grande, se procurarmos mais vamos ver o abandono é desrespeito com a população", informou o leitor do Jornal.


Nesta segunda-feira (19) o Site Reage Entorno publicou um vídeo com a denúncia de uma moradora que, com infecção intestinal, não teve atendimento em uma das unidades 24 horas da cidade, sob a alegação de que estão todas admitindo apenas pacientes com Covid-19.


Consultada sobre as denúncias, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Valparaíso de Goiás não se manifestou até o fechamento desta publicação.


** Os relatos foram transcritos exatamente como o Jornal recebeu, respeitando as palavras em caixa alta e a concordância original.





Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png