• Carlos Guglielmeli

Goiás mais que dobra o número de contaminações e mortes pelo Covid-19 após reabertura do comércio

Taxa de letalidade no DF, que mantém o isolamento social mais duro, é menos que a metade de Goiás


Após a flexibilização das medidas de isolamento social, impostas para a contenção do contágio pelo novo coronavírus no estado, Goiás mais que dobrou o número de casos confirmados e mortes causadas pelo vírus.


Em 20 de abril, dia em que passou a vigorar o relaxamento das restrições, Goiás tinha 393 infectados com o Covid-19 e 18 óbitos, 15 dias depois os números saltaram para 922 e 38, respectivamente.


Comparado ao Distrito Federal, que está cravado dentro do estado de Goiás, mas manteve regras mais duras de isolamento, os diagnósticos positivos para o coronavírus foram de 828 para 1.837 e as mortes de 24 para 34.


Com uma testagem maior e de resultados mais rápidos, só no esquema de "Drive Thru" mais de 6.000 exames feitos, o DF teve um acréscimo de 122% no número de infectados e 42% no número de óbitos enquanto no Goiás esses aumentos foram, na sequência, de 134% e 112%.


Segundo a epidemiologista Sarah Sacco de Várzea Grande (MT), esses dados mostram um forte crescimento no número de contaminação em Goiás e uma provável subnotificação importante, pois com as mesmas condições de oferta na estrutura de saúde, ambos longe do colapso, o aumento proporcional na quantidade de goianos mortos pelo Covid-19 foi quase 3 vezes o ocorrido no DF.


A taxa de mortalidade do coronavírus em Goiás, por exemplo, é de 4,12%, enquanto entre os brasilienses esse coeficiente é 1,86%.


Em entrevista concedida ao O Popular nesta terça-feira (5), o governador goiano, Ronaldo Caiado (DEM) disse que vai fazer parcerias com os prefeitos para fiscalizar a adoção dos protocolos de prevenção contra o Covid-19 nas empresas autorizadas a retomar suas atividades, mas que porém, caso o avanço da doença continue acelerado no estado, ele pode voltar atrás na flexibilização do isolamento social:


"Temos que sensibilizar os goianos e passar por esta pandemia, se Deus quiser, no mesmo percentual dos últimos 60 dias (...). Vamos continuar com o monitoramento e, caso haja resistência em atender aos protocolos, podemos pensar em um decreto para retomar as regras anteriores", disse Caiado.
Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png