• Carlos Guglielmeli

Indígena que acompanhou comitiva de Bolsonaro à ONU diz ter se decepcionado com o presidente



"Estou decepcionada".


Essa é a afirmação atual da ativista indígena de 28 anos, Ysani Kalapalo, que acompanhou a comitiva do presidente Jair Bolsonaro à Assembleia Geralda ONU (Organização das Nações Unidas).


À época, em seu discurso de abertura da Assembleia, Bolsonaro disse que Ysani falava por "muitos indígenas brasileiros" e que ela merecia ter mais visibilidade que o cacique Raoni Metuktire, crítico das políticas do governo para a Amazônia.


Segundo Ysani Kalapalo, sua opinião atual é compartilhada pela maioria dos indígenas que apoiaram a candidatura de Bolsonaro.


"Está faltando diálogo com as minorias. Eu tinha muita expectativa de que o governo dele seria diferente, mas, depois de esperar e esperar, isso não está acontecendo", disse a ativista em uma entrevista à BBC News Brasil


Conforme Ysani, cargos no governo têm sido ocupados com base em relações pessoais e de amizade, ignorando a necessidade de capacidade técnica, e as autoridades estão fechadas à sugestões.


No início do ano Ysani se desentendeu publicamente pelo Twitter com o presidente da Funai (Fundação Nacional do Índio), Marcelo Xavier, que afirmou que a processaria.

Publicidade

1/3
Bolsonaro_oferece_cloroquina_à_uma_Ema_
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png