• Carlos Guglielmeli

Mais crise no Planalto: Escolhido por Bolsonaro para assumir o MEC diz não ao convite


Foto: Reprodução da rede social do Prof. Renato Feder

Renato Feder, secretário de Educação do Paraná, avisou neste domingo que não vai aceitar o convite do presidente Jair Bolsonaro para assumir o Ministério da Educação.


"Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro, por quem tenho grande apreço, mas declino do convite recebido. Sigo com o projeto no Paraná, desejo sorte ao presidente e uma boa gestão no Ministério da Educação", postou Feder em suas redes sociais.


O convite teria sido feito por Bolsonaro na quinta-feira (02), mas a escolha já vinha sofrendo uma forte oposição da ala militar e da ala ideológica do governo, essa última composta pelos filhos do presidente e o guru da família presidencial, Olavo de Carvalho.


A pasta do MEC está sem titular desde a saída de Abraham Weintraub, no último dia 18, consequência da pressão sofrida pelo governo, que se viu obrigado a acenar para o STF (Supremo Tribunal Federal) após a divulgação da fala de Weintraub em uma reunião ministerial em que chamou integrantes da Corte de "vagabundos".


Depois disso e antes de pensar no paranaense, Bolsonaro chegou a escolher o economista Carlos Alberto Decotelli, para a pasta, mas o governo acabou tendo que pedir que ele deixasse o cargo após fraudes encontradas pela imprensa em seu currículo.

Publicidade

1/3
Bolsonaro_oferece_cloroquina_à_uma_Ema_
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png