• Carlos Guglielmeli

Ministro fala em "passar a boiada" enquanto a população e a imprensa estão distraída com a Covid-19

Além do que disse o próprio presidente Jair Bolsonaroa (sem partido) na reunião ministerial do dia 22 de abril, ministros também fizeram colocações consideradas pela sociedade em geral, juristas e políticos, como no mínimo preocupantes.


Uma dessas polêmicas foi a participação de Ricardo Salles, ministro do meio ambiente, criticado mundialmente pelo drástico aumento no desmatamento da Amazônia em meio à um afrouxamento nas políticas de preservação ambiental no Brasil.


Salles afirmou que era preciso aproveitar a "oportunidade" que o governo federal ganhava com a pandemia do novo coronavírus para:


"Ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas".


Questionado, o ministro não disse o que quer desregulamentar e simplificar, mas sua fala foi associada ao desejo expresso pelo governo de diminuir e evitar novas demarcações e regulamentar novas explorações na Amazônia.


Para Salles a cobertura da imprensa, focada em covid-19, dá "um pouco de alívio" para o governo implementar as medidas questionáveis:


"Estamos nesse momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa. Só se fala de covid", disse ele.
Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png