• Carlos Guglielmeli

Moradores de Valparaíso denunciam desrespeito às regras para prevenção contra coronavírus

Atualizado: Abr 28



Com regras estabelecidas no decreto municipal 231, que corrobora com o mesmo documento estadual número 9653, a prefeitura de Valparaíso restabeleceu a atividade econômica da cidade com medidas de prevenção contra o contágio pelo coronavírus, que não estão sendo obedecidas, segundo denúncias de populares.


Relatos, fotos e vídeos mostrando o desrespeito às regras circulam nas redes sociais de moradores, denunciando os riscos de propagação do novo coronavírus.


Em um vídeo enviado para o Jornal Opção do Entorno, já publicado por populares, é possível ver uma casa noturna, funcionando com música ao vivo, aglomerações, desrespeito ao distanciamento mínimo entre as pessoas e nenhum uso de máscaras ou equipamentos de proteção.


Segundo informações da Sra. Rosiana Pereira, os funcionários do estabelecimento em questão estão usando máscara, há álcool em gel disponível para clientes, as mesas estão dispostas com dois metros de distância, o horário de funcionamento é até as 23h00 e a fiscalização passa com frequência.


"Essa movimentação nos bares de perto é daí para pior", disse o senhor Sérgio Luís (nome fictício), que se referia aos frequentadores.


A senhora Laura, enviou um relato à redação em que disse ter sido hostilizada ao pedir o cumprimento das regras em um estabelecimento na avenida comercial do Valparaíso II:


"Eu entrei na loja para comprar (...), só tinha outra cliente e mais duas pessoas que trabalhavam lá e ninguém com máscara, só eu, elas me olharam de cima para baixo como se eu estivesse (...), aí entraram mais duas pessoas juntas e depois mais três, em uma lojinha bem pequenininha, eu perguntei para as vendedoras se não era melhor uma delas ficar na porta para controlar a entrada, ai começaram a me agredir, dizendo que não podiam perder venda e que ali era um comércio e que não iam proibir nada. Fui embora preocupada. Imagino como será daqui a algum tempo".


Longe das avenidas principais, no meio dos bairros, os relatos desde quando ainda vigoravam as regras mais restritivas, são que o comércio em Valparaíso permaneceu, em boa parte, inalterado, sem uso de máscaras ou qualquer medida de prevenção.


Em busca da adequação, na sexta-feira (24), o prefeito Pábio Mossoró anunciou na sua rede social a realização de uma reunião com membros da Superintendência dos Serviços de Fiscalização Municipal (SUSFIM) para definir um plano de orientação e fiscalização dos estabelecimentos comerciais, afim de que se enquadrem nas medidas de prevenção contra o Covid-19 e com informações exclusivas, o portal de notícias, Alô Valparaíso, publicou nesta segunda-feira (27) o início dessa ação.


Preocupante, a Secretaria de Estado de Saúde de Goiás vem registrando, em média, 20 novas infecções diárias pelo coronavírus desde o penúltimo fim de semana, chegando a 616 diagnósticos positivos da doença, 43 só nas últimas 24 horas, por isso o governador Ronaldo Caiado (DEM) anunciou recentemente que pode voltar a adotar restrições mais duras, caso a população e os empresários não colaborem para a redução desses números.


"Goiás foi o primeiro [Estado] a adotar medidas enérgicas. Estamos a um passo de colocar por terra o trabalho de 40 dias! [O] STF deu direito aos municípios de regular isolamento. Comércio aberto sem critérios de segurança e movimentação desnecessária. Se continuar, decreto isolamento total de novo", escreveu o governador em sua conta do Twitter.

Editado em 28/Apr/2020 às 03h12 am



Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png