• Carlos Guglielmeli

Operação da PF mira bolsonaristas supostamente ligados ao chamado "gabinete do ódio"



Na manhã desta quarta-feira (27), a Polícia Federal cumpriu 29 mandados de busca e apreensão em cinco Estados e no Distrito Federal no âmbito do inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para apurar ataques contra as instituições, incluindo a corte e seus ministros.


As diligências foram determinadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo, que preside o inquérito, instaurado pelo presidente da corte, Dias Toffoli, em março do ano passado para apurar notícias falsas e ameaças contra ministros do tribunal.


Toffoli foi duramente criticado à época, pois o comum é que inquéritos sejam abertos pelo Judiciário atendendo a pedidos de outros órgãos.


A ativista Sara Winter, o empresário Luciano Hang, dono da Havan o ex-deputado federal Roberto Jefferson, o deputado estadual Douglas Garcia (PSL), e o blogueiro Allan dos Santos foram os principais alvos da ação. Todos são apoiadores de Bolsonaro.


O inquérito corre sob sigilo de Justiça, por isso a Polícia Federal não deu detalhes sobre os mandados cumpridos e o Supremo ainda não se manifestou.


Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png