• Carlos Guglielmeli

Prefeito do Rio, Marcelo Crivella, é preso por corrupção


Prefeito Marcelo Crivella é preso no Rio de Janeiro / Foto: CNN Brasil

O Ministério Público e a Polícia Civil do Rio de janeiro prenderam na manhã desta terça (22) o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos).


Ex-senador, ex-ministro da Pesca no governo Dilma Rousseff, bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus e candidato à reeleição com o poio do presidente Jair Bolsonaro, Crivella é acusado de participação em um esquema de corrupção na prefeitura do Rio, conhecido como "QG da Propina".


Na mesma operação, foram presos o empresário Rafael Alves e o delegado aposentado Fernando Moraes, ex-vereador que foi chefe da Divisão Antissequestro. O ex-senador Eduardo Lopes também é alvo da ação, mas não foi encontrado.


As prisões são desdobramento da Operação Hades. A investigação começou em 2018. Segundo o MP do Rio, Alves receberia propina de empresas para, em troca, facilitar a assinatura de contratos e o pagamento de dívidas no Executivo municipal. Ele é irmão de Marcelo Alves, que foi presidente da Riotur. Os desvios seriam operados por um suposto "QG da Propina".


"Lutei contra o pedágio ilegal, tirei recursos do carnaval, negociei o VLT, fui o governo que mais atuou contra a corrupção no Rio de Janeiro", declarou Crivella, ao chegar à Cidade da Polícia, pouco após as 6h30.


O político, preso em casa a nove dias do fim de seu mandato, disse que a prisão faz parte de uma suposta "perseguição política" e esperar "justiça".

Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png