• Carlos Guglielmeli

São Paulo prorroga quarentena após baixa adesão ao isolamento social e avanço do coronavírus



Após uma reunião com o Centro de Contingência ao Coronavírus e secretários de estado, o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), prorrogou pela segunda vez o decreto que estabelece medidas duras de isolamento social para contenção da doença no estado.


Com a piora na adesão ao isolamento social, no qual o ideal é de 70% e em São Paulo foi despencando para 48% nas últimas quatro semanas, o estado viu um aumento exponencial no número de contaminados, mortos e internações.


"Autorizar relaxamento agora seria colocar risco milhares de vidas, o sistema de saúde e, por óbvio, a recuperação econômica. Quero reafirmar aqui, em nome de todos os secretários, retomaremos sim, tão logo possível, na hora certa, no momento adequado. Esse momento, o mais triste da história do nosso país, vai passar. Vai passar se todo mundo ajudar", disse João Dória.


Ainda segundo o governador, com a rede de saúde perto do limite e a ascendência da contaminação pelo novo coronavírus não está totalmente descartada a possibilidade de adotar um lockdown (fechamento total) em cidades do estado, embora a medida não esteja prevista, ainda.


"Não descartamos nenhuma outra medida mais restritiva. Não estamos propondo lockdown, mas ele não está descartado. Esperamos que isso não tenha que ser praticado, mas isso vai depender muito de vocês [cidadãos]", ponderou o governador.



Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png