Emilio Odebrecht diz que Lula beneficiou construtoras com quase R$ 4 Bilhões em Angola

16/04/2017

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva atuou, a pedido de Marcelo Odebrecht, junto ao BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social) para ampliar a linha de crédito da empreiteira em Angola.

 

Segundo o patriarca da empreiteira, Emilio Odebrecht, Lula pediu um aumento de cerca de US$ 1,2 Bilhões, mas foi atendido em US$ 1 Bilhão. No câmbio de hoje esse valor representa quase R$ 4 Bilhões.

 

Segundo os dois delatores, pai e filho, Marcelo e Emilio Odebrecht, o valor do incremento bilionário para a empreiteira construir em angola foi um pedido feito ao ex-presidente para salvar a Braskem, subsidiária da empresa que atuava na África e via seus pagamentos minguando em angola devido a queda no preço do petróleo.

 

“Marcelo realmente me pediu esse apoio, para que eu conversasse com Lula. Foi um Período uma queda no preço do petróleo, Angola estava com restrições orçamentárias, então o orçamento minguou. Era importante que houvesse uma ampliação na linha de crédito que o Brasil tinha com Angola, (...) a linha de crédito já existia e nossa provocação foi de aumentar”, disse o patriarca Odebrecht aos procuradores.

 

O pedido, segundo Emílio, foi feito no final de 2008, início de 2009 e atendido em 2010, “só sei que houve a conclusão. Não como nós gostaríamos, as empresas todas que trabalhavam lá, mas foi atendido em sua grande parcela, afirmou.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Lêda Borges está entre os três deputados estaduais que menos...

24/1/2020

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno