TCU apura prejuízo acima de R$ 700 MILHÕES nas transações entre o BNDES e a JBS

17/05/2017

 

A área técnica do TCU (Tribunal de Contas da União) calculou que as transações “atípicas” entre o BNDES e a JBS tenham gerado um prejuízo de R$ 711,3 Milhões ao banco de fomentos brasileiro.

 

Nos relatórios, os auditores chegaram a dizer que houve “cessão graciosa de dinheiro público” do banco estatal para a empresa privada, que na em linguagem popular quer dizer que o Banco público doou dinheiro para a empresa particular.

 

Os pareceres técnicos tinham o ex-ministro de Lula e Dilma, Atônio Palocci como alvo e deram origem à Operação Bullish.

 

As suspeitas começaram com a agilidade anormal em processos de cessão de crédito para empresas como a JBS que contratavam a consultoria de Palocci para intermediar as transações.

 

Uma das operações entre o BNDES e a JBS, que tiveram a empresa de Palocci como consultor e gerou prejuízo ao banco estatal, foi a compra de ações da unidade norte-americana da companhia alimentícia pelo banco ao valor de R$ 1 Bilhão.

 

Essa transação tinha o objetivo de viabilizar recursos para a compra da americana National Beef por parte da JBS, porém, depois que as autoridades antitruste dos Estados Unidos sinalizaram que não autorizariam o negócio, a apresa brasileira cancelou as vendas de suas ações, deixando o BNDES sem nada em troca do dinheiro que havia disponibilizado.

 

Inexplicavelmente o BNDES tanto não buscou o dinheiro cedido de volta, como se esforçou para mantê-lo em propriedade da JBS, mudando a finalidade do aporte várias vezes para justificar a necessidade de mantê-lo lá.

 

Fora esse, anda há outros exemplos de transações entre o banco de fomentos brasileiro e a JBS, que somadas ultrapassam a cifra de R$ 8 Bilhões e teriam causado um rombo de mais de R$ 700 Milhões em dinheiro público.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Lêda Borges cobra obras de manutenção no restaurante cidadão...

5/12/2019

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno