Ex-assessor de Temer, filmado recebendo uma mala de dinheiro, é solto e já está em sua casa

Mais magro, de barba e grisalho, Rodrigo Rocha Loures foi souto, sua prisão foi convertida em domiciliar semiaberta com monitoramento por meio de tornozeleira eletrônica, que foi colocada em Goiânia por falta do equipamento em Brasília.

 

Loures vai poder sair de casa durante os dias de semana das 06 às 20 horas, porém está proibido de manter contato com qualquer investigado, réu ou testemunha do seu processo, além disso o ex-deputado está proibido de sair do país e terá de entregar seu passaporte à Polícia Federal.

 

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Edson Fachin, mandou soltar o ex-assessor especial do presidente Temer, preso desde o dia 3 de junho em razão das delações feitas por executivos da JBS.

 

Em uma operação controlada, o ex-deputado federal e ex-assessor especial do presidente Temer, Rocha foi filmado recebendo uma mala de dinheiro de um executivo da JBS, contendo R$ 500 Mil em propina.

 

Segundo a PGR (Procuradoria Geral da República) o dinheiro se destinava ao presidente Michel Temer para pagar Medidas Provisórias e interferências de seu grupo político em órgãos da administração pública que favoreceram e favoreceriam o grupo Friboi.

 

Em sua decisão, Fachin diz que a circunstâncias mudaram, que Loures não tem mais influência suficiente para interferir nas investigações, nem reincidir nos crimes que medidas protetivas alternativas seriam eficientes.

 

Outro fator que pesou na decisão do ministro foi o Princípio da Isonomia relacionada a decisão da primeira turma do STF que substituiu a prisão preventiva da irmã e do primo de Aécio Neves em prisão domiciliar.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Após Voto de Toffoli para restringir repasse de informações...

21/11/2019

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno