Temer vence na CCJ, mas não consegue decisão do plenário antes do recesso

 

O presidente Michel Temer jogou pesado e conseguiu uma ampla vitória na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) nessa quinta-feira (13/07), foram 40 votos a seu favor e apenas 25 contra.

 

Estava em jogo a aprovação ou não do parecer elaborado pelo relator na CCJ sobre as denúncias feitas pela PGR (Procuradoria Geral da República) contra Temer.

 

Nesse documento o deputado Sérgio Zveiter (PMDB) recomendava que o plenário da Câmara autorizasse o envio das denúncias de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em desfavor do presidente ao STF (Supremo Tribunal Federal).

 

Numa estratégia criticável, porém legalmente permitida, o planalto trocou 13 membros da CCJ, dos quais tinha dúvidas do apoio e liberou algo em torno de R$ 134 Milhões de emendas parlamentares para os deputados aliados.

 

Com isso Temer demonstra que não poupará nenhuma ferramenta e que tem mais musculatura ou coragem política do que Dilma teve para se manter de pé.

 

O passo seguinte foi indicar um novo relator que fizesse outro parecer, dessa vez a favor de Temer e contra a denúncia da PGR. Aliado de Aécio Neves, o indicado foi o deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que fez o novo documento a “toque de caixa” para que o mesmo fosse lido ainda nessa sexta-feira (14/07) e votado em plenário sessão seguinte, segunda-feira (17/07).

 

A comemoração do governo não pode ser plena porque, pois por falta de quórum a leitura do novo parecer foi adiado para a sessão prevista para a votação e a votação propriamente dita teve que ser transferida para 02 de agosto, depois do recesso parlamentar.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Tribunal de Contas aprova as contas do prefeito Pábio Mossor...

11/11/2019

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno