Marcelo Odebrecht entrega e-mails que indicariam R$ 4 Milhões de propina pagos a Lula

25/09/2017

 

A defesa do empreiteiro Marcelo Odebrecht entregou à Operação Lava Jato uma troca de e-mails entre ele e executivos da construtora que leva seu nome, onde tratam de uma doação de R$ 4 Milhões ao instituto Lula.

 

Segundo Odebrecht, a doação era legal, mas a origem do dinheiro eram contratos superfaturados, além disso o valor seria parte de um saldo em propinas acordado com o ex-presidente.

 

Na planilha do departamento de propinas da construtora esse valor estava vinculado à operacionalização do “Italiano” e saia do saldo do “Amigo”.

 

O ex-ministro Antônio Palocci já confessou ser o italiano e também indicou que o “Amigo” era Lula.

 

Em uma das mensagens enviadas por Marcelo Odebrecht, ele chama claramente o ex-presidente Lula de “amigo do meu pai”. Emilio Odebrecht era realmente amigo do líder petista.

 

A conversa entre o empresário e seus executivos se encaixa exatamente com as informações armazenadas no Drausus (sistema de back office feito para gerenciar as propinas pagas pela construtora), com as delações dos mesmos, com os pagamentos feitos ao instituto Lula e com as anotações das planilhas encontradas pela polícia.

 

Em comunicado a defesa de Lula nega que o valor recebido tenha sido pagamento de propina.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Lêda Borges cobra obras de manutenção no restaurante cidadão...

5/12/2019

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno