Guarda municipal de Valparaíso se fortalece ativa e unifica empenho de vereadores governistas e de oposição

25/02/2018

 

Num debate diferente, a sessão ordinária da Câmara Municipal de Valparaíso realizada na sexta-feira, 23/02, foi palco de discursos unificados de vereadores da base governista e da oposição, ambos na defesa da Guarda Municipal.

 

A corporação foi alvo de uma medida jurídica cautelar, já suspensa, que invalidava o efeito da transformação dos cargos efetivos destinados à guarda patrimonial em Agente da Guarda Municipal. Esses servidores concursados formaram o primeiro “batalhão de segurança pública municipal”.

 

Não há um entendimento pacificado sobre o dispositivo usado para o preenchimento dos cargos dessa primeira turma”, disse na sexta-feira o Vereador Ferreira que é da base aliada do prefeito Pábio Mossoró. No sábado o parlamentar completou em uma entrevista concedida à Rádio Sucesso FM (98.1mhz), dizendo quetodo esse processo era previstos no ato da criação da Guarda, algo que os vereadores já haviam estudado em processos semelhantes, como o de Santa Maria/RS, onde o judiciário já pacificou o entendimento.

 

Provocando as manifestações sobre o assunto, o vereador de oposição ao atual governo, Prof. Silvano, deu o tom para o colega de parlamento, reconhecendo a importância da corporação, inclusive criada por uma lei de sua autoria em 2016 e modificada em 2017, se prontificando a unir esforços com todos os outros vereadores, afim de garantir a atividade desse aparelho auxiliar de segurança municipal.

 

 

Em seu pronunciamento o vereador Ferreira chamou de “abutres” da política municipal o grupo que tentou imprimir o clima de desconfiança contra a corporação, os mesmos que festejaram na sexta-feira, em um grupo do aplicativo WhatsApp, a tal medida cautelar, que foi suspensa no mesmo dia.

De certa forma não é o (poder) legislativo, o (poder) executivo, nem são os servidores que hoje, de maneira destemida realizam o serviço da guarda municipal nas ruas, mas é a população do Valparaíso que está sendo prejudicada, talvez antecipando aqui, criando um desconforto em relação a uma medida judicial que é normal no contexto do processo (...) O que vemos hoje é que nós temos aquelas vivanderas de plantão, aqueles sectários, aqueles abutres que não agem contra, que não falam mal do prefeito ou do legislativo, estão maltratando é a população”, estão aqui antecipando julgamento de mérito, de uma ação inicial que ainda vai rolar, não sabemos quanto tempo (...) Se tivermos que corrigir alguma coisa, a gente corrige, se tivermos que pacificar algum entendimento, que o façamos, agora o que não podemos é prejudicar a comunidade, a população de Valparaíso e deixar de forma insegura essas pessoas, esses servidores destemidos que hoje atuam em nossa cidade...

"Vereador Ferreira"

Sem querer, esses que o vereador chamou de “abutres”, acabaram unindo todas as tendências do poder legislativo, consequentemente do poder executivo também, em torno da causa que é unanime na sociedade, a garantia da continuidade e ampliação da Guarda Municipal de Valparaíso.

 

 

 

 

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Lêda Borges cobra obras de manutenção no restaurante cidadão...

5/12/2019

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno