Projeto de policiamento comunitário “Célula de Interatividade” reduz criminalidade em Valparaíso e será importado por outros municípios

19/03/2018

O Projeto de policiamento comunitário “Célula de Interatividade” foi idealizado e implantado em Valparaíso de Goiás. Seu resultado na diminuição da criminalidade onde já foi instalado é evidente e chamou a atenção dos comandos de segurança estadual, tanto que na semana anterior seu criador, o Subcomandante do 20º BPM (Valparaíso) Tenente Tiradentes, foi chamado à capital, Goiânia, para apresentar a "solução” aos seus superiores.

 

Para que se tenha uma ideia, em 61 dias (novembro e dezembro de 2016) foram registrados 18 homicídios na cidade e no mesmo período do ano subsequente essa taxa caiu para um único homicídio, já com algumas células ativas. Bairros com o Esplanada V tiveram as taxas de criminalidade reduzidas drasticamente, conforme relatam moradores

 

O projeto consiste numa aproximação das forças de segurança com a sociedade civil que passam a interagir por meio de moradores cadastrados (Tutores) de maneira "Full Time", via aplicativos de mensagens.

 

Muito diferente e mais técnico que o antigo Vizinhança Solidária, na Célula de Interatividade os “tutores” participam de grupos comuns dos bairros e de lá abastecem com informações, que podem ser consideradas como de inteligência, outro grupo "online" restrito a eles e membros da polícia. O anonimato é garantido e a infiltração de informantes bandidos inviabilizada.

 

Assim que surgiu o projeto foi encampado e estimulado pela Câmara Municipal na pessoa do presidente, vereador Alceu Gomes, por isso considerado padrinho do projeto, e está recebendo o apoio da do poder executivo diretamente pelo prefeito Pábio Mossoró e da vice prefeita Dra. Zeli, que têm participado das reuniões de instalação em todos os bairros.

 

Já são 27 Células de Interatividade instaladas, uma em cada bairro, a não ser o Céu Azul que por seu tamanho tem três. As últimas unidades estabelecidas firam nos bairros Esplanada II e I que aos poucos devem se habituar com a ferramenta.

 

A intenção, segundo o Tenente Tiradentes, é que hajam Células em todos os bairros para que a polícia possa agir mais rapidamente e eficientemente com as informações de quem vivencia o local.

 

 

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Setor de Serviços tem alta em setembro e elimina perdas de 2...

12/11/2019

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno