Em plena noite de sexta-feira, Operação Madrugada Viva consegue zerar ocorrências no Valparaíso

21/04/2018

 

Essa foi a quarta edição recente da Operação Madrugada Viva realizada em Valparaíso que contou com a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Guarda Municipal e órgãos municipais de fiscalização de trânsito e postura.

 

A única grande falta foi o conselho tutelar que foi convidado mas não participou.

 

Ocorrida na noite de sexta-feira, 20/04, e entrando na madrugada de sábado, a operação atingiu mais uma vez seu objetivo, fez a cidade dormir tranquila, sem nenhum homicídio, nenhuma agressão contra a mulher, nenhum roubo, sem nenhum chamado nos rádios das viaturas.

 

Tudo isso naquele que é apontado como um dos dois períodos mais críticos da semana.

 

Num feito inédito e de impacto, foram 18 viaturas, dessa vez em um único comboio, revistando pessoas, estabelecimentos, veículos e locais suspeitos num formato estilo arrastão.

 

Mesmo que haja o desconforto de serem retiradas das mesas onde as pessoas estão se divertindo para serem revistas, houve até salva de palmas para os policiais em determinados estabelecimentos.

 

Segundo a Sra. Ester, que também teve que se levantar para ser revistada, “pessoas de bem não tem que se incomodar com esse tipo de coisa, ao contrário, tem que achar bom, porque desse jeito a segurança [pública] vem aqui e tira os bandidos do meio das famílias que querem só se divertir. A gente fica mais seguro”.

 

Vale ressaltar que a maioria absoluta das pessoas e estabelecimentos abordados são pessoas de bem e casas legalizadas que têm o seus direitos de se divertir e ganhar seu dinheiro, o que nós estamos fazendo aqui é garantindo a segurança deles” disse um policial à nossa reportagem.

 

O pior local abordado foi um “inferninho”, definido assim pelos próprios moradores vizinhos, localizado na quadra 8 da Etapa A no Valparaíso I, onde a aglomeração era tão grande que 18 viaturas e mais de 40 agentes não tiveram como cercar e revistar todo mundo.

 

Segundo o Tenente Tiradentes, idealizador e comandante da operação, “a intenção dessa operação em específico não eram os flagrantes, que por ventura aconteceram, mas sim zerar as ocorrências de violência contra a vida e o patrimônio. E isso foi alcançado com êxito”.

 

 

 

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Tribunal de Contas aprova as contas do prefeito Pábio Mossor...

11/11/2019

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno