Gilmar Mendes diz que inelegibilidade de Lula é algo indiscutível no STF

Tenho a impressão de que a inelegibilidade do ex-presidente Lula, mantida a condenação, é um caso de inelegibilidade aritmética, porque ele tem uma condenação em segundo grau”, disse Gilmar Mendes, ministro do STF (Supremo Tribunal federal).

Mendes é reconhecido pela sociedade como um dos magistrados mais condescendentes com os políticos acusados de corrupção, se posicionou contra a prisão de Lula a partir da decisão em 2ª instância e por isso sua observação surpreendeu.

 

A fala do ministro aconteceu durante a gravação do programa Poder em Foco do SBT que vai ao ar as zero horas de domingo (5).

 

Nem acho que seja o caso de discutir isso no Supremo. Esse caso tem que ser afetado ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral)". Completou Gilmar Mendes.

 

Tramita no STF um recurso da defesa de Lula que pleiteia o relaxamento de sua prisão, porém o pedido menciona a questão da elegibilidade do ex-presidente diversas vezes, mas os advogados negam que esse seja o objeto de análise solicitado.

 

Sobre esse pedido o relator do caso no STF, ministro Edson Fachin, defendeu na quarta-feira (1) que haja celeridade no pedido devido a influência que ele causa nas eleições.

 

Toda celeridade em matéria eleitoral é importante para não deixar dúvida no procedimento”, disse Fachin, que também pediu aos advogados de Lula que digam oficialmente se querem que o STF decida sobre a elegibilidade e a soltura do petista ou somente a respeito do relaxamento da prisão.

 

Juristas dizem que a inelegibilidade de Lula é um assunto fatídico, já seu encarceramento não, portanto para a sua soltura o melhor seria tratar dos dois assuntos em separado.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/4
Últimas notícias

Ex-companheiro comete os crimes de injúria, ameaça, lesão co...

20/2/2020

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno