Por candidatura, defesa de Lula desiste do pedido de liberdade para o ex-presidente

 

Os advogados de Lula apresentaram nesta segunda-feira (6) o pedido de desistência do recurso que tramitava no STF (Supremo Tribunal Federal), no qual pediam que o ex-presidente aguardasse em liberdade o julgamento dos recursos contra sua condenação no âmbito da Operação Lava Jato.

 

O caso poderia ser julgado nesta semana pela Suprema Corte, que provavelmente trataria da elegibilidade, citada em diversos trechos do recurso. A justificativa dos advogados de Lula é que eles pediram somente a suspensão da condenação, não pretendendo levantar a questão sobre o direitos políticos de Lula naquela corte, por hora.

 

Ao ser condenado no âmbito da Lava Jato a 12 anos de prisão por um tribunal colegiado de segunda instância da Justiça Federal, o ex-presidente foi automaticamente enquadrado na Lei da Ficha Limpa, passou a ser um ficha suja, o que lhe impede a candidatura

 

A desistência precisa ser homologada pelo relator do caso, ministro Edson Fachin, e mesmo que seja aceita, a manobra da defesa, avaliada por juristas como “no mínimo estabanada”, pode ser vista pelo TSE como “evidente burla da legislação” e fazer com que a homologação da candidatura de Lula seja avaliada com mais agilidade.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Deputada Lêda Borges "denuncia" a destruição dos p...

6/12/2019

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno