Bolsonaro quer doar resto de campanha para hospital que o salvou em Juiz de Fora (MG), mas esbarra na legislação

 

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta terça-feira (30), nas redes sociais, que pretende doar parte do que sobrou da sua campanha eleitoral para o hospital de Juiz de Fora, cidade mineira onde ele sofreu um atentado e recebeu os primeiros cuidados que lhe salvaram a vida.

 

Durante um evento de campanha realizado em 06 de setembro, Bolsonaro foi esfaqueado e levado para a Santa Casa de Juiz, lá foi operado, recebeu transfusão de sangue e segundo ele próprio, trazido à vida novamente, “onde eu nasci de novo”, diz o peesselista.

 

Bolsonaro, informou que sua campanha custou aproximadamente R$ 1,5 milhão, mas arrecadou mais que isso. “Nossa campanha custou cerca de R$ 1,5 milhão, menos que a metade do que foi arrecadado com doações individuais. Pretendo doar o restante para a Santa Casa de Juiz de Fora, onde nasci novamente. Acredito que aqueles que em mim confiaram, estarão de acordo“.

 

Uma intenção boa, vista com bons olhos pelas pessoas, mas que esbarra na legislação que determina o envio das sobras de campanha para o diretório nacional, no caso de campanha presidencial.

 

Interlocutores de Bolsonaro dizem que o corpo jurídico do partido está analisando a possibilidade da própria agremiação fazer essa doação após o recebimento do valor.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Deputada Lêda Borges "denuncia" a destruição dos p...

6/12/2019

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno