Temer e STF trocam figurinhas. O primeiro sanciona o aumento dos ministros e o segundo cancela auxílio moradia de juízes

 

Para quem pensava que o “toma lá dá cá” era exclusividade do relacionamento entre a Presidência da República o Congresso Nacional, o STF (Supremo Tribunal Federal) provou que não é bem assim.

 

O presidente Michel Temer sancionou nesta segunda-feira (26) o aumento de 16,38% nos salários dos ministros da Suprema Corte nacional e a volta veio na atitude do ministro Luiz Fux de revogar a liminar que ele próprio mantinha desde 2014, garantindo o auxílio moradia dos juízes.

 

Na realidade, a revogação proferida por Fux veio antes da sanção do presidente Michel Temer, em um “acerto informal” entre ambos, intermediado pelo presidente do STF, Dias Toffoli.

 

Na prática, os magistrados ainda saíram ganhando, pois o aumento de mais de R$ 6 mil fica incorporado aos salários, sujeitos à políticas de reajustes, enquanto o auxílio moradia de cerca de R$ 4,3 mil não tinha essa vinculação.

 

Estima-se que este aumento pode chegar a um gasto extra para os cofres públicos na ordem de R$ 6 Bilhões, pois ele provoca um efeito cascata nas diversas categorias do direito, no legislativo, no poder executivo, nas autarquias e estatais..

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/4
Últimas notícias

Governadores de 19 estados e do Distrito Federal assinam car...

17/2/2020

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno