Câmara Federal realiza Sessão Solene para homenagear ONG Valparaisense

 

Na última sexta-feira (14) a ONG valparaisense Programando o Futuro, que recentemente completou 18 anos da sua fundação, foi homenageada na Câmara Federal em uma Sessão Solene específica para esse fim.

 

O reconhecimento aos serviços prestados nacionalmente, e até no exterior, pela Programando o Futuro, foi proposto pela deputada Erika Kokay (PT) e aprovada por unanimidade dos deputados presentes na sessão em que o tema foi votado.

 

A ONG Programando o Futuro tem três tecnologias sociais certificadas, que são tecnologias que as pessoas podem reproduzir e são reconhecidas pela ONU (Organização das Nações Unidas), tem mais de 400 parceiro em Brasília e no Brasil que descartam equipamentos, além de ser reconhecida pela ONU como a melhor tecnologia para tratamento de lixo eletrônico do mundo, desenvolvida pela sociedade civil, além disso a maior campanha de coleta de TVs do mundo foi feita pela ONG com 24 mim (na realidade 54 mil) unidades coletadas, tem o maior programa de reuso de computadores, criou o maior programa de inclusão digital do mundo, com 3.500 telecentros instalados no país em parceria com o Banco do Brasil”, justificou sua homenagem a deputada Erika Kokay.

 

Nós, enquanto gestores dos CRCs (Centros de Recondicionamento de Computadores) a nível nacional, toda vez que vamos implantar uma nova unidade no Brasil, a gente chama o gestor dessa unidade para ir beber na fonte do conhecimento da Programando o Futuro enquanto empreendedora desse belíssimo projeto. Ela é referência nacional”, disse o Coordenador Geral de Articulação Geral do Ministério de Ciências e Tecnologia, Inovação e Comunicações, Alexandre Siqueira Mesquita.

 

 

Sediada na Etapa B do Valparaíso a ONG Programando o Futuro já capacitou cerca de 20 mil pessoas e recondicionou e doou cerca de 22 mil computadores para escolas públicas, entidades sociais entre outros.

 

Ex-aluno, um dos fundadores e hoje Coordenador Financeiro da entidade, Fábio de Oliveira Paiva disse em seu discurso durante a homenagem: “A Programando o Futuro nasceu de vários elos, um deles é de pessoas ligadas ao movimento escoteiro, eu sou um desses que vem do movimento escoteiro e o fundados do movimento, Baden Powell disse o seguinte em seu último discurso de vida ‘deixe o mundo um pouco melhor do que você encontrou’ e o que a Programando o Futuro tem feito é isso, é deixar o mundo um pouco melhor do que encontrou”.

 

Sobre o fato da entidade, reconhecida internacionalmente como a melhor do mundo em seu segmento, ser de Valparaíso de Goiás, o seu idealizador e Coordenador Geral, Vilmar Simion, registrou na tribuna, “”quando a gente está lá em Valparaíso e as pessoas perguntam onde nós estamos, a gente diz que fica na Etapa B, quando a gente está aqui em Brasília e as pessoas perguntam onde fica a instituição, a quente diz no Valparaíso, ‘a no entorno!’ sempre falam assim, ‘a no entorno, mas lá não é DF’, sim, não é DF, lá não tem lixão , lá não tem aterro, mas é lá que se trata todo o lixo eletrônico que é gerado todo dentro de Brasília, e uma coisa que a gente tem muito orgulho disso”.

 

Como "grandes feitos da Programando o Futuro" que a qualifica como a maior do mundo, Vilmar Simion relacionou quatro trabalhos desempenhados:

 

1)    Desenvolveu o maior programa de inclusão digital que o Brasil já teve com a implantação das Estações Digitais em parceria com a Fundação Banco do brasil;

2)    Está realizando a maior campanha de descarte responsável de televisores do mundo, já com 54 mil televisores coletados, que estão sendo enviados para a HP e voltando para a sociedade no formato de novas impressoras;

3)     Executou grande parte do projeto de conversão dos sinais de TV para digital em todo o Brasil em parceria com a Seja Digital;

4)    Criou a Estação Metareciclagem, recuperando e ou transformando cerca de 300 toneladas resíduos eletrônicos, só este ano. Ultrapassando inclusive os inspiradores canadenses do projeto.

 

Os resultados sociais, a referência em que se tornou e os números justificam o reconhecimento da Programando o Futuro que é genuinamente valparaisense. Os munícipes podem se orgulhar.

 

Pela primeira vez em sua história, a ONG vai fechar 15 dias para um recesso coletivo de fim de ano, mas quem quiser participar de seus cursos, doar equipamentos inutilizados e ou cadastrar sua entidade para receber doações deve entrar em contato presencialmente ou pelo site http://www.programandoofuturo.org.br .

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Lêda Borges está entre os três deputados estaduais que menos...

24/1/2020

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno