Baixa qualidade dos serviços da Enel é discutida entre entidades representantes dos empresários goianos e ANEEL

 

O encontro entre entidades representantes do empresariado goiano, FIEG e Fecomércio-GO, e da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) para discutir a qualidade do fornecimento de energia em Goiás aconteceu nesta quarta-feira (13).

 

A reclamação a respeito dos serviços prestados pela Enel, consórcio de empresas do setor energético que comprou a antiga CELG, foi generalizada e o mau desempenho da distribuidora confirmado por dados revelados pela ANEEL.

 

Segundo a agência reguladora, a Enel Goiás é campeã em reclamações feitas junto ao órgão, superando inclusive empresas que atendem áreas demograficamente mais densas, por exemplo, São Paulo.

 

Em Valparaíso é comum ver consumidores residenciais reclamando nas redes sociais da falta de energia, da oscilação na tenção, além dos preços altos. Mas os problemas vão muito além.

 

O setor produtivo do estado reclama das mesmas falhas denunciadas pelos valparaisenses, que para eles causam prejuízos, e acrescentam que ainda têm que arcar com a extensão da rede até seus empreendimentos, entre outros.

 

Está acontecendo o que ninguém esperava, um dia a gente ter saudade da Celg”, disse o presidente da Fecomércio-GO Marcelo Baiocchi, que completou em tom de protesto, “nós não podemos com a pior empresa de energia do país”.

 

Marcos Bragatto, superintendente de medição administrativa da ANEEL, pontuou sobre dados que comprovam a má qualidade dos serviços da Enel, “Hoje, da quantidade total de reclamações na ANEEL, a Enel é a distribuidora que tem o maior número de reclamações (na ouvidoria). Nunca na história da ANEEL tivemos tantas reclamações quanto de Goiás”.

 

Na busca de soluções para os problemas, a Agência Reguladora já marcou audiência com a direção da empresa energética para os próximos dias.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/4
Últimas notícias

Governadores de 19 estados e do Distrito Federal assinam car...

17/2/2020

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno