Após 9 dias de crise, Bolsonaro demite Bebianno

 

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno (PSL), finalmente foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

 

Com apenas dois messes de mandato o peesselista enfrentou uma séria crise que pôs tensão até nas reformas importantes como a da previdência.

 

A suposta demissão do ministro se arrastou por seis dias e mesmo já tendo decidido dispensar Bebianno desde sexta-feira (15), o ato só foi oficializado no final da tarde desta segunda-feira (19) em um pronunciamento feito à imprensa pelo porta-voz da Presidência, general Otávio do Rego Barros.

 

O excelentíssimo senhor presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, decidiu exonerar nesta data do cargo de ministro da Secretaria-Geral da Presidência o senhor Gustavo Bebianno Rocha. O presidente agradece sua dedicação à frente da pasta e deseja sucesso na nova caminhada”, disse o comunicado.

 

Quem vai assumir o lugar de Bebianno será o general Floriano Peixoto, 7º militar dos 8 cargos mais próximo do presidente, que despacham no Palácio do Planalto.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Lêda Borges está entre os três deputados estaduais que menos...

24/1/2020

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno