O Planalto é criticado por falha na comunicação e deve promover mudanças

Após a articulação, agora a comunicação do Planalto sofre críticas dentro e fora do governo. Segundo as opiniões, ela não está conseguindo emitir o recado desejado da agenda do governo.

 

A constatação é que, sobre a reforma da previdência por exemplo, a Secom não consegue ecoar mais que grupos críticos ao projeto.

 

O atual chefe da Secretaria de Comunicação, Floriano Amorim, ligado aos filhos do presidente Jair Bolsonaro, deve ter sua saída anunciada até quinta-feira (28). Já o secretário de Imprensa, Alexandre Lara, já comunicou que deixará a função para assumir um cargo na Empresa Brasileira de Comunicação (EBC).

 

A saída de Lara já estava decidida mesmo antes da troca de Floriano, com quem o secretário de Imprensa tinha dificuldades de relacionamento.

 

O nome mais cotado para a função de Floriano é a do empresário Fábio Wajngarten.

 

Outra solução cogitada é passar o comando da Secom para mãos do atual porta-voz da presidência, general Otávio Rêgo Barros, que acumularia as funções.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Lêda Borges está entre os três deputados estaduais que menos...

24/1/2020

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno