Para proteger o presidente do STF, Dias Toffoli, Alexandre de Moraes manda censurar imprensa

16/04/2019

 

A pedido do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, o ministro Alexandre de Moraes avaliou as publicações e determinou á Revista Crusoé e ao Site O Antagonista, que retirassem de seus ambientes on-line a matéria “O amigo do amigo do meu pai”.

 

A matéria publicada na última sexta-feira (12) traz um trecho da nova delação premiada de Marcelo Odebrecht feita à Polícia Federal no âmbito da Operação Lava Jato, na qual ele revela que Dias Toffoli é o “amigo do amigo do meu pai”, apelido dado a um dos beneficiários do chamado “Departamento de Propinas” da construtora que leva o seu sobrenome.

 

O ex executivo da Odebrecht relatou que Dias Toffoli atuou, enquanto chefe da AGU (Advocacia Geral da União) em 2007, durante o segundo mandato de Lula, para ajudar a empreiteira de sua família e vencer a licitação para construir e administrar a usina hidrelétrica de Santo Antônio no Rio Madeira em Rondônia.

 

Mesmo que a matéria tenha sido baseada em trechos do depoimento oficiado na delação, em seu despacho Alexandre de Moraes chamou as publicações de “caluniosas, difamatórias e de Fake News”, apegado ao fato de que a PGR (Procuradoria Geral da República) ainda não tinha recebido o documento.

 

Os dois canais de comunicação afetados retiraram as matérias censuradas do ar, mas seus detalhes foram mencionados novamente nas publicações posteriores, sobre a decisão do STF.

 

Segundo a Revista Crusoé, Dias Toffoli não respondeu às perguntas que teriam feito a ele sobre o caso desde quinta-feira (11).

 

 

 

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/4
Últimas notícias

Ex-companheiro comete os crimes de injúria, ameaça, lesão co...

20/2/2020

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno