Orientados pelo governador Caiado, deputados goianos deixam MP da Região Metropolitana do Entorno e DF caducar definitivamente

 

Em uma manobra orquestrada pelo Governador Ronaldo Caiado (DEM) e executada pelos deputados federais de sua base, comandados por José Nelto (Podemos), a MP 862/2018 que criava a Região Metropolitana do Distrito Federal e Entorno caducou definitivamente na última terça-feira (14).

 

A integração entre os municípios goianos e mineiros, limítrofes com o Distrito Federal, com a própria capital nacional nunca esteve tão perto de ser concretizada, a contento dos moradores da região.

 

O processo corria de maneira positiva pela criação da Região Metropolitana. Ele tinha o apoio unânime dos deputados federais, prefeitos e vereadores das cidades envolvidas e do governo da capital federal. Não contando com nenhuma manifestação apenas do governador goiano, Ronaldo Caiado.

 

Em sua primeira fala sobre o assunto, Caiado disse durante um almoço na casa do prefeito de Águas Lindas, Hildo do Candango (PSDB), “não abro mão do comando de Goiás. Não tenho que discutir problemas do Entorno a não ser com quem a Lei [da Ride] determina”.

 

O democrata estava na presença dos outros gestores municipais da região e bastou este encontro para mudar a opinião da maioria deles.

 

Em seguida foi iniciada uma estratégia encabeçada pelo relator da comissão mista, formada por deputados federais e senadores, José Nelto, para evitar um acordo em torno do relatório que ele próprio apresentaria, dando prosseguimento à criação da Região Metropolitana.

 

No dia 11 de abril Nelto havia disponibilizado um relatório em que a União ficava responsável pela implementação de um fundo correspondente à 20% do FCDF (Fundo Constitucional do Distrito Federal) para o desenvolvimento da região. Já no dia 24 do mesmo mês, quatro dias após a reunião do governador com os prefeitos regionais, o deputado apresentou uma nova versão do documento, passando para o Distrito Federal essa responsabilidade financeira.

 

O resultado da manobra foi o esperado pelo governador Ronaldo Caiado, qualquer possibilidade de consenso em torno do relatório foi inviabilizada em tempo hábil e ao completar um ano sem ser apreciada, a MP 862 perdeu sua validade definitivamente, frustrando o desejo de 72% da população regional que participou de uma enquete feita pelo Jornal Opção do entorno.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Autores de assassinato por ponto de tráfico de drogas são pr...

14/11/2019

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno