Sargento da aeronáutica preso com cocaína já acompanhou 3 presidentes e fez 29 viagens

27/06/2019

O segundo-sargento da Aeronáutica, Manoel Silva Rodrigues, flagrado com cocaína na bagagem nesta terça-feira (25) durante missão de acompanhamento ao presidente Jair Bolsonaro, já realizou pelo menos 29 viagens acompanhando presidentes brasileiros.

 

No transporte do Escalão Avançado da Presidência desde 2015, segundo o portal da Transparência do governo, Manoel tem uma remuneração bruta de R$ 7.298.

 

Cedo, logo após a notícia da prisão, o vereador carioca e filho do presidente, Carlos Bolsonaro, publicou em seu Twitter que, até "onde" sabia, o sargento não havia voado com pai. Porém, pouco tempo depois se corrigiu na mesma rede, "Corrigindo, voou sim! Estou sabendo agora, em fevereiro! Assim como voou com Dilma e Temer".

 

O segundo-sargento estava no grupo de militares que seguiram o presidente Jair Bolsonaro de Brasília a São Paulo, em fevereiro deste ano. Em 24 de maio ele voou de Brasília para Recife numa viagem do presidente à capital pernambucana, porém voltou no mesmo dia.

 

Com o ex-presidente Temer, Silva Rodrigues fez parte da equipe de voo em janeiro de 2018 na viagem para Suíça, onde ocorreu o Fórum Econômico Mundial de Davos. Segundo informações, o sargento também estava na comitiva de Dilma Rousseff num deslocamento para Juazeiro do Norte em maio de 2016.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Lêda Borges cobra obras de manutenção no restaurante cidadão...

5/12/2019

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno