Novas mensagens vazadas da Lava Jato, divulgadas pelo The Intercept e Folha, não dizem nada

18/07/2019

 

As novas mensagens publicadas pelo The Intercept Brasil em parceria com a Folha de São Paulo, atribuídas a procuradores da Operação Lava Jato apontam que, entre si, os procuradores trabalhavam para emplacar suas estratégias.

 

Na primeira parte do diálogo exposto nesta quinta-feira (18), a Folha trás os procuradores falando em ajustes no acordo de delação dos dois executivos da Construtora Camargo Corrêa, Dalton Avancini, e Eduardo Leite.

 

A preocupação demonstrada pelos procuradores em atender as exigências do então juiz Sérgio Moro, pode indicar exatamente o contrário do que sugeriu o editorial da Folha.

 

Deltan Dellagnol teria enviado mensagem para Fernando Santos Lima (Responsável pela negociação de delação dos executivos) em 23 de fevereiro de 2015 sugerindo uma sondagem à Moro: "A título de sugestão, seria bom sondar Moro quanto aos patamares estabelecidos".

 

Para a operação era imprescindível aquele acordo, pois, segundo suas avaliações, ele abriria novas frentes de investigação, por isso havia a preocupação em obedecer os níveis de exigência do juiz.

 

Santos Lima responde a Dellagnol na sequência, se mostrando incomodado com a novidade do instrumento da delação, até então pouco utilizado em processos dessa envergadura:

 

O procedimento de delação virou um caos." postou ele que completou "Não sei fazer negociação como se fosse um turco”,

 

Em seguida o procurador parece fazer uma reflexão sobre se o que está desempenhando é certo ou não:

 

Isso é até contrário à boa fé que entendo que um negociador deve ter. É bom lembrar que bons resultados para os advogados são importantes para que sejam trazidos novos colaboradores.

 

Vc quer fazer os acordos da Camargo mesmo com pena de que o Moro discorde?” teria respondido Deltan, demonstrando um elevado nível de exigência do juiz para homologar o acordo de delação que de certo modo beneficia o acusado.

 

A parte mais comprometedora das revelações recentes, dentro do enredo apresentado pela Folha, Dellagnol menciona “dialogar com Moro” para manter o relacionamento:

 

Acho perigoso pro relacionamento fazer sem ir falar com ele, o que não significa que seguiremos”, escreveu ele seguindo, “Tem que falar com ele sob pena de ele dizer que ignoramos o que ele disse.

 

Juristas são unânimes em dizer que é natural as partes de um processo longo como esse, avaliarem o perfil e o ânimo do juiz, para, a partir daí, elaborar suas estratégias.

 

Segundo a Folha, os procuradores acabaram se acostumando com as interferências de Moro, sem considerar ou mencionar que essas interferências poderiam ser as decisões processuais do juiz.

 

Moro tem reclamado bastante, mas ao final concorda com nossa proposta”, teria dito o procurador Paulo Roberto Galvão.

 

Noutra troca de mensagens, dessa vez entre Deltan e o próprio ex-juiz Sérgio Moro, o procurador parece querer que a delação de outro executivo da Camargo Correia, João Ricardo Auler, seja homologada pelo juiz de Curitiba e não em outra instância, mas contrariando outra vez o ponto de vista da Folha, Sérgio Moro disse não se importar em onde seria homologa:

 

Deltan:Vejo vantagens pragmáticas de homologar por aqui, mas não quisemos avançar sem sua concordância

Moro: Para mim tanto faz aonde. Mas quais foram as condições e ganhos?

Deltan:Vou checar e eu ou alguém informa

 

Moro condenou Avancini e Leite a 16 anos e 4 meses de prisão, mas com o acordo de delação, a pena foi reduzida para dois anos de prisão em regime semiaberto e um ano no regime domiciliar.

 

Em nota, Moro negou ter participado das negociações sobre as delações premiadas e reafirmou que não reconhece a autenticidade do material obtido pelo Intercept, e diz que "não há ilegalidade ou imoralidade" em suas decisões como juiz. Ele acusa os órgãos de imprensa de agir de modo sensacionalista.

 

Os advogados dos ex-diretores da Camargo Correa não quiseram se manifestar sobre o conteúdo da reportagem.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/5
Últimas notícias

Autores de assassinato por ponto de tráfico de drogas são pr...

14/11/2019

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno