CGU encontra irregularidades no pagamento de R$ 149 milhões em seguro-desemprego

13/02/2020

 

Segundo um relatório de avaliação da CGU (Controladoria Geral da União), o Governo Federal pode ter pago irregularmente R$ 149 milhões em seguro-desemprego no ano de 2018.

 

Com o objetivo identificar a existência de pagamentos com alguma situação de irregularidade, a auditoria foi feita por meio do cruzamento de dados da Base de Gestão do Seguro-Desemprego (BGSD) com os de outras bases da administração pública federal.

 

Ao todo, foram identificadas 165 mil parcelas do benefício "em situação de potencial irregularidade", que teriam sido pagas a 53.597 segurados.

 

"As situações identificadas mostram parcelas de seguro-desemprego pagas a CPF que não existe ou que não está regular perante a Receita Federal, pagamento a beneficiários falecidos, pagamento a beneficiários que possuíam outra fonte de renda, pagamento a beneficiários sem vínculo na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), pagamento em quantidade de parcelas ou valores acima do limite legalmente definido, pagamento a beneficiários que foram demitidos por justa causa e pagamento sem observar a carência legal entre uma requisição e outra", apontou a CGU.

 

Os auditores apontam como possíveis causas das irregularidades a não verificação informatizada e periódica de dados dos beneficiários e dos dados do requerimento do benefício, a partir da comparação com outras bases de dados no âmbito federal, por parte da unidade responsável pelo seguro-desemprego no Ministério da Economia.

Compartilhar
Twittar
Please reload

Publicidade

1/4
Últimas notícias

Um dos maiores traficante do Entorno Sul é assassinado dentr...

22/2/2020

1/20
Please reload

Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Siga
  • Facebook do Jornal Opção do Entorno
  • Twitter do Jornal Opção do Entorno
  • Instagram do Jornal Opção do Entorno